RESPONDA UM SIM, SE FOR CAPAZ

Aceite esse desafio: Veja essa mulher no centro da foto. Se você conviveu com ela está desafiado a responder pelo menos um SIM nas perguntas abaixo.

1. Você já a viu de “baixo astral”.
2. Você a viu falando mal de alguém.
3. Quando faltava dinheiro e sobravam dias no mês ela entrava em desespero junto ao marido.
4. Ela não tinha tempo para estudar com os filhos e auxiliá-los no processo de alfabetização.
5. Ela às vezes fraquejava na fé.
6. Às vezes cozinhava alguma coisa e não ficava bom.
7. Nem sempre ela era uma boa conselheira.
8. Quando seu marido, pastor metodista, recebia qualquer uma das 8 nomeações pastorais, em dois estados e cidades distintas, ela se indignava pela instabilidade familiar que isso representava.
9. As enfermidades do marido lhe provocavam depressões e acomodamento.
10.Com tantos filhos pra criar ela não podia acompanhar o marido nas atividades da igreja.


  Você que a conheceu, evidentemente não conseguiu marcar um SIM sequer. Se você não a conheceu, não tem ideia do que perdeu por não ter convivido com D. Cléa Lima Paradela.
    

    Guina e Nina erraram na minha identificação. Eu estou à direita do pai. Um lugar nobre. Na frente, de óculos, Clóvis e Cláudio, tendo esse segundo falecido precocemente aos 29 anos. A fé de minha mãe também a ajudou a superar essa dor.

Comentários

  1. Tia fantástica. Convivi muito. Muito carinhosa. Quanta saudade.

    Levy Lima.

    ResponderExcluir
  2. abençoada D. Cléa Lima Paradela.
    Felizes os que com ela conviveram.

    ResponderExcluir
  3. Legal, Família Bonita, esse de óculos é você?

    ResponderExcluir
  4. Acho que você é o que está perto da Celi com Clésio no colo, na fila da frente, acertei?
    Beleza de foto. Parabéns a D. Cléa pelo dia de hoje!

    ResponderExcluir
  5. Cléber está a direita do meu pai. Clésio não está na foto.
    Eu sou a menina de mãos dadas com a minha irmã.
    Realmente tivemos uma grande mãe.
    Muito amorosa, paciente .
    Cibele Gurgel Rio de Janeiro

    ResponderExcluir
  6. Bravo! Isaias Laval

    ResponderExcluir
  7. Acho que realmente perdi a grande chance de conhecer mais de perto D. Clea. Sua fama de mulher notável é conhecida. Meus contatos com ela foram muito limitados. A vez em que mais perto estive dela foi quando dormi na casa de vocês em tempos há muito idos. Deve ter sido por volta de 1961 e 62, quando eu era pastor em Manhuaçu, alguns anos depois que o Rev. Celsino havia sido pastor lá. Não me lembro mais onde isto aconteceu, mas acredito que tenha sido Cachoeiro do Itapemirim.
    Esta foto me deixou triste, sabem? Especialmente por haver visto a imagem do Claudio, que foi meu assistente quando fui reitor no Granbery e faleceu ainda tão jovem.
    Obrigado pelo registro. Sergio Marcus

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente este post!

Posts mais visitados do último mês