ACONTECEU O VIII ENCONTRO

Estamos falando do Projeto Mente Ativa, promovido pelo GAB, para pessoas na faixa da "maturidade". Sempre às quartas-feiras. A turma vai chegando.
E eles vão sendo agitados logo na chegada, esquentando o corpo..
Vá vendo aí o seu pessoal.
Alguns vêm da zona rural.
"... entra na roda com a gente...
Mirian explica o tema dessa tarde:  O lugar que não tem passado não tem futuro, onde a proposta foi a de trazer à memória dos participantes fatos marcantes acontecidos na comunidade, ao longo dos anos, com abertura de espaço para compartilharem lembranças de suas vidas e relembrarem os costumes e práticas de tempos idos.
E se a proposta é voltar no tempo, nada melhor do que começar pela visita pelo nosso Museu Tic-Tac.
É interessante que a grande maioria não conhecia esse espaço. Ficaram surpresos com o que viram.
Essa criação foi mais uma ação fantástica de D. Nina Campos.
Cada área dá ênfase a uma temática. Fotos e objetos relembrando esportes, a religiosidade, os vereadores eleitos pelo distrito, começando pelo Coronel Francisco Gomes Campos...
A mobilização pela emancipação do distrito também está aqui registrada.
Aqui a exposição em mapa de todas as nossas comunidades. A obra é do Professor Adelmir Perna.
Nesse espaço documentos e homenagens recebidas por D. Nina.Um pouco de sua história.
História que começou com o fundador Belisário Alves Pereira e a esposa Francisca.
E aquilo branquinho debaixo desse móvel?
O compadre Tuti ficou perplexo com esse museu. Viu fotos que até o emocionaram.
O registro do primeiro cartório, com o Sr. Roldão Pimentel. Essa era a sua mesa de trabalho.
E já estamos de volta no salão, ornamentado com peças antigas.
As coordenadoras Mirian, Simone e Sheila vão começar uma mini-gincana. Os participantes são divididos em duas equipes, identificadas pela fita amarela ou vermelha.
Primeira tarefa ...
Corrida com um limão na colher.  cada um que chega na linha  passa para o colega de equipe.
Outra tarefa: quem descasca laranja mais rápido.
A alegria dos meninos e meninas é estampada nos rostos.
Outra tarefa. Quem cata feijão mais rápido.
Um copo de feijão foi maldosamente misturado com um copo de milho. Uma dupla de cada equipe vai ter de separar.
Sob a pressão da torcida.
Ciro e Creuza venceram.
As laranjas precisam ser aproveitadas.
Mais uma tarefa: jogar a bola dentro do balde. Todos da equipe vão tentar por duas vezes cada.
Esses erraram...
Opa! Essa acertou.
É hora do lanche.
O arroz doce tá muito bom. 
Dei uma esquentada numa roda de prosa. "Folosino" é um bom contador de causos e casos. O compadre Tutti também.
Manezinho também participou, lembrando casos interessantes, falando, entre outras coisas, das dificuldades financeiras que as pessoas passavam. Um dia de serviço poderia ser pago com uma dúzia de canas ou um litro de óleo retirado da gordura de boi.
Um momento de prosa e arte. D. Ercília conta uma sua experiência de infância, quando foi importunada por um fantasma. O detalhe dessa apresentação foi que a sua filha, a artista plástica Mirtes retratou a estória através de pinturas em diversos quadros, em papel.
Olha que lindo! Todos os personagens da história são ilustrados.
Como se vê pelo título, o fantasma insistia em bater em sua porta, na roça, aproveitando de um momento em que ela estava sozinha.
Neusa também contou causo...
Aparecida...
E outras iam se oferecendo em verso e prosa. Incrível como já teve fantasma nessa região.
Ela contou que seu pai foi o dono do primeiro caminhão. Houve grande alvoroço na chegada dele, com pessoas assustadas, querendo jogar pedra, pensando que fosse bicho. Conta também que teve gente querendo alimentar o veículo com fubá com água.
Foram tantas coisas que nem deu tempo para o bingo. É hora de encerrar.
O que foi feito com a Oração do Pai Nosso.
E após esse encontro eu recebi uma comunicação de morte de alguém de uma família intimamente ligada à história de Belisário: José Francisco Marinato, genro do Sr. Ataliba e de Dona Honorita, que aqui residiram e foram proprietários da Loja Americana. Ele era casado com a filha do casal Maria Tereza Campos Marinato. O enterro será dia 25, às 10 horas, em Leopoldina. Essa família deixou boas recordações em Beli.

Comentários

Posts mais visitados do último mês