AGORA VAMOS MOSTRAR A NOITE CULTURAL DO GAB

Às oito da manhã entrou em ação a equipe de ornamentação. Às 16 horas entrou a equipe da cozinha. Tem gente que "jogou" em todas as posições. O Projeto Mente Ativa, veio ajudar. O fim é nobre: arrecadação para o GAB, o  patrocinador dos projetos.
Lu também tá na equipe. A sua filha é do balé.
Entrando no clima de uma noite cultural, começamos a programação ouvindo o músico   Leonardo Silva, que acompanha o Coral da AABB—BH. Ele é saxofonista, flautista e professor de música.
Também é produtor na Orquestra Opus, de Belo Horizonte.
Faltando lugar. Que bom!
Essa bailarina não foi contratada. Entrou em cena e bailou ao som do sax. Brilhou.
Vamos vendo quem esteve presente.

O Coral da AABB-BH, é o grande convidado da noite. Conta atualmente, com 36 integrantes, associados da AABB, funcionários/as aposentados e familiares além de membros da comunidade de Beagá. O seu repertório é vasto e variado: bossa nova, samba, canções folclóricas, clássicos, MPB, gospel, etc...
O grupo tem se destacado no cenário musical mineiro, e nacional. Também se apresentou em Lisboa (Portugal) e Paris (França) e Punta Del Leste e Montevidéo (Uruguai).
O Coral é regido pelo Maestro Leonardo Cunha, mestre em música e bacharel em violino pela Escola de Música da UFMG. Seu currículo é extenso e ele rege também a Orquestra de Câmara Opus e o Coral Luis de Camões da colônia portuguesa além do Coral CAC-Fim de Tarde. Ele já atuou com diversos artistas da nossa música brasileira, como por exemplo: Hermeto Pascoal, Fafá de Belém, Tunai, Flávio Venturini, Wanda Sá, Leila Pinheiro, Derico Sciott, Emilio Santiago, Roberto Menescal, Daniela Mercury, entre outros.



Esses pequenos artistas estão se preparando para entrar em cena.
Correria na cozinha. Os pedidos vão chegando.

Veja quem logo veio pedir um caldo! Professor Cristian, presidente da Academia Muriaeense de Letras.
O espetáculo agora fica por conta dos alunos da Escola Municipal Maria Amélia Meireles Calais.
Eles encenam o Xote das Meninas, enquanto o coral canta a música.
Mandacaru quando fulôra na seca
É o sinal que a chuva chega no sertão
Toda menina que enjoa da boneca
É sinal que o amor já chegou no coração
Meia comprida, não quer mais sapato baixo
Vestido bem cintado não quer mais vestir timão
Ficou lindo!
Olha a satisfação da diretora, a Professora Thássya! E as famílias nada perdem.
Mais cultura. Dayse anuncia a apresentação do Projeto Dança na Serra, com balé na modalidade jazz.
Olha essas roupinhas! Não foram feitas em Paris, mas em Belisário, pela chique costureira Sônia, também diretora do GAB. A equipe de coordenação Dayse e Josi se envolveram diretamente também nisso.
E a professora Cíntia é a principal responsável por isso. Vem de Muriaé duas vezes por semana para ensaiar essas meninas "balé clássico" ou "jazz", em parceria de sua academia com o GAB. As meninas que podem pagam 30 reais por uma modalidade ou 50 reais pelas duas. As  que não podem pagar recebem ajuda de 3 padrinhos e do GAB, mas para isso a família tem de ser comprometida com o projeto e ter parecer positivo da Escola Estadual.
O tema foi "Anos 60".
Gilcéa é diretora do GAB e trouxe alunos da Escola Estadual para se apresentarem.
Dramatizaram um mix de "E Agora José " com "No Meio do Caminho Tinha uma Pedra", do mineiro  Carlos Drumond de Andrade.
Agora uma apresentação de Balé Clássico.
Contamos com a presença do prefeito Grego, junto com a sua esposa Camila. Com ele veio o chefe do DEMUTRAN, Capitão Ivanin Pimentel e sua esposa.
Aloísio Rogério recebeu o coral em sua fazenda na parte da tarde e veio ouvi-los.
Muito lindo a apresentação dessas mocinhas.
Roupinhas made in Belisario.

Josi anunciou uma apresentação solo de Maria Luíza, que está mais adiantada no balé, pois já estudou em Muriaé, antes de termos aqui o projeto.
Mirian fala sobre o Projeto Mente Ativa, também do GAB,e convida os seus participantes para terem uma participação musical com o coral visitante.
Mateus e Dayse anunciam uma grande surpresa dessa noite. Apresenta Ruan, que desenvolve um trabalho muito bonito em Muriaé, na sua maioria em forma de voluntariado.


Ele ensina dança de salão em diversas modalidades: tango, bolero, valsa, forró, etc.  Já há anos ele faz isso de forma gratuita  na Escola Estadual Olavo Tostes, em Muriaé. 
É uma pessoa do bem.
Ele se reuniu semana passada com diretores do GAB para tentarmos viabilizar a abertura desse projeto aqui em Belisário. Cada casal pagaria 50,00 mensais  para uma aula por semana. No entanto será preciso um valor mensal de 500,00 para ajudá-lo no transporte de carro, que ele não tem. Vamos ver como fica. O público gostou muito.


Muito charme na apresentação desse caldo.
A professora Larissa é gente de Beli. Esqueci de falar que o marido, professor Cristian,  é músico também, além de escritor.
A tesouraria com Mateus e Cleia funcionou sem deixar filas.
Conseguimos juntar parte da equipe de apoio na cozinha. Tá faltando aí Gilcéa, Sônia, Angelina, Marli Martins, Efigênia, Aparecida, Diana... Foi muita colaboração
Momentos de descontração. Ana Clara, de vermelho, é do balé e estava com torcicolo mas não deixou de se apresentar
Como falei, deixei de fotografar a sala de exposição da artista plástica Mirtes. Quando fui fazer isso já estava desmontada. Mas veja pelo menos os quadros expostos.
Foi uma noite memorável, pela avaliação feita. Uma experiência diferente que, segundo muitos, deve se tornar mais rotineira aqui em Belisário.
A tesouraria fará a prestação de contas mas, com certeza, tivemos também um resultado financeiro satisfatório, apesar de que esse não era o objetivo principal do evento. Vamos providenciar agora a aquisição de espelhos e barras para o espaço de balé, onde um piso novo acaba de ser colocado.
Essas duas abaixo Zé Maria me mandou. Achei legal e postei depois, mesmo fora de ordem. Uma visão panorâmica da festa.

Comentários

Posts mais visitados do último mês